Extitutions and security : movement as code
Tirado, Francisco Javier
Domènech i Argemí, Miquel

Additional title: Extituições e segurança : movimento como código
Date: 2013
Abstract: How can we guarantee the security of our means of transport? How can we strengthen that of our communications? How can we keep our ideology or our market safe? Etc. In this context, the press has recently been asking whether it is possible to be 100% certain that a person is not concealing a dangerous item on passing through an airport control. Nonetheless, technical solutions may be about to alter the aforementioned scenario. Indeed, the authorities in a number of countries have decided to install scanners at airports that allow people to be completely undressed without having to remove their clothes. The protests which have been voiced, quite reasonably, against this measure have been completely stifled by arguments based on security. Just a glance at the press in any European country in the last few days will confirm this affirmation. The example of scanners has not been a random choice to begin this article. It has to do with the fact that airports are truly a unique place to illustrate one of the most characteristic phenomena of our current societies: the need to manage mobility and security in unison. However, from our point of view security is much more than an excuse for legitimising procedures for surveillance and control, or a characteristic feature of contemporary states. It constitutes the very logic of such states. It is characterised by circulation and movement, and it operates as an authentic code that is capable of generating new forms of sociality and regimes of power.
Abstract: Como podemos garantir a segurança em nossos meios de transporte? Como podemos reforçar nossa comunicação? Como podemos manter nossa ideologia ou nosso mercado seguros? Etc. Neste contexto, a mídia impressa tem sido recentemente questionada sobre a possibilidade de estar 100% seguro de que uma pessoa não está ocultando um item perigoso ao passar pelo controle do aeroporto. Não obstante, soluções técnicas podem estar prestes a alterar o referido cenário. Em realidade, as autoridades de vários países decidiram instalar scanners nos aeroportos que permitem visualizar pessoas completamente despidas, sem que retirem a roupa. Os protestos realizados contra esta medida têm sido completamente suprimidos pelos argumentos baseados na segurança. Basta uma olhada sobre a mídia impressa, em qualquer país europeu, nos últimos cinco dias para confirmar esta afirmação. O exemplo dos scanners não é uma escolha aleatória para iniciar este artigo. Diz respeito ao fato de que os aeroportos são verdadeiramente o único lugar para ilustrar um dos fenômenos mais característicos de nossas sociedades atuais: a necessidade de lidar com a mobilidade e a segurança em uníssono. Todavia, de nosso ponto de vista, a segurança é muito mais do que uma desculpa para legitimar procedimentos de vigilância e controle, ou uma característica das condições contemporâneas. É caracterizada pela circulação e movimento e opera como um autêntico código que é capaz de gerar novas formas de sociabilidade e regimes de poder.
Rights: Tots els drets reservats.
Language: Anglès.
Document: article ; recerca ; publishedVersion
Subject: Technology ; Control ; Extituições ; Tecnologia ; Controle
Published in: INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO : teoria & prática, Vol. 16, Num. 1 (2013) , p. 123-138, ISSN 1516-084X



16 p, 630.2 KB

The record appears in these collections:
Articles > Research articles
Articles > Published articles

 Record created 2016-10-17, last modified 2019-02-02



   Favorit i Compartir