Google Scholar: cites
La Agricultura Social en Cataluña : una alternativa de desarrollo local sostenible frente a la crisis económica y social
Guirado González, Carles (Universitat Autònoma de Barcelona. Departament de Geografia)
Tulla i Pujol, Antoni F. 1945- (Antoni Francesc), (Universitat Autònoma de Barcelona. Departament de Geografia)
Valldeperas Belmonte, Natàlia (Universitat Autònoma de Barcelona. Departament de Geografia)
Vera, Ana (Universitat Autònoma de Barcelona. Departament de Geografia)

Data: 2017
Resum: A agricultura comercial procurou durante décadas maximizar a produção, o que levou a mudanças profundas nas áreas rurais de toda a Europa. Por causa da chamada "Revolução Verde", muitos têm sido marginalizados e regiões inteiras fôram despovoadas. A diversificação económica nas áreas rurais desde a década de 1980-1989 impulsionou a multifuncionalidade agrária com a incorporação, por exemplo, de actividades de turismo nas explorações agrárias e geração de produtos agrícolas com valor agregado. Este fato provocou um aumento do preço os produtos agro-alimentários e a sensibilização entre os consumidores por unha agricultura orgânica, de proximidade e de preços justos. Este facto está sendo um benefício pelo campesinato, quem nalguns casos está sendo melhor retribuido pelo seu trabalho. Desde 2008 a crise económica global agravou a situação de uma grande parte da população. Por um lado, cada vez se produzem mais alimentos de baixa qualidade e com elevados custos de energia. Além disso, a falta de trabalho tem direcionado muitos jovens a buscar oportunidades económicas no campo, através da promoção de novas formas de produção e novos produtos, em base a critérios ecológicos e comercializados em circuitos locais e de proximidade. Neste cenário, a Agricultura Social (AS) aumenta a produção e transformação de produtos agrícolas que envolvem prestações sociais direitas em termos de emprego, formação, terapia ou reabilitação de grupos em risco de exclusão social, devolvendo a sociedade o investimento público e privado em quatro áreas: a) coesão social; b) empoderamento de grupos socialmente vulneráveis; c) desenvolvimento local sustentável e inovador no mundo rural e periurbano; e d) um maior equilíbrio entre investimentos e custos para a sociedade no âmbito social. Neste artigo apresentamos o caso da Catalunha através do diagnóstico do sector e análise de uma seleção de estudos de caso.
Drets: Tots els drets reservats.
Llengua: Castellà.
Document: article ; recerca ; publishedVersion
Publicat a: GOT. Revista de Geografia e Ordenamento de Territorio, Num. 11 (2017) , p. 189-213

DOI: 10.17127/got/2017.11.009


25 p, 393.0 KB

El registre apareix a les col·leccions:
Articles > Articles de recerca
Articles > Articles publicats

 Registre creat el 2017-07-18, darrera modificació el 2019-02-02



   Favorit i Compartir