Eco-inovação nas empresas brasileiras : investigação empírica a partir da pintec
Hoff, Debora Nayar (Universidade Federal de Uberlândia (Brasil))
Avellar, Ana Paula (Universidade Federal de Uberlândia (Brasil))
Andrade, Daniel Caixeta (Universidade Federal de Uberlândia (Brasil))

Data: 2016
Resum: Não são recentes as preocupações supra-nacionais em incluir meio ambiente e bem-estar social nas discussões sobre desenvolvimento, originando e reforçando o conceito de Desenvolvimento Sustentável. Nas fases de evolução desta idéia, percebem-se dinâmicas recíprocas entre os agentes envolvidos e mudanças reativas a resultados anteriores. Reconhecendo a interdependência entre as crises ambientais contemporâneas e a trajetória insustentável das atividades econômicas, discute-se um novo paradigma de organização econômica: a Economia Verde. A transição para este paradigma sustenta-se principalmente sobre a realocação de investimentos e a utilização das Eco-Inovações, pelas corporações. O objetivo deste artigo é apresentar um panorama geral destas entre empresas brasileiras, buscando compreender o seu comportamento. Foram usados dados da PINTEC 2008 e referências internacionais como fontes de informação. Dentre os resultados destaca-se que o número de empresas Eco-Inovadoras representa 33,5 % do total amostrado pela PINTEC. Os principais tipos de Eco-Inovação implementadas são: técnicas de gestão ambiental (23. 975 empresas), redução de impacto ao meio ambiente (13. 159 empresas) e redução de consumo de matérias-primas (10. 034 empresas). Fatores internos às empresas (dinâmica do processo produtivo) e fatores externos às empresas (leis ambientais e regulações) podem explicar a heterogeneidade nos subgrupos setoriais.
Resum: Supra-nationals concerns have bringing into the development discussions issues related to environment and social welfare, giving rise and strength to the Sustainable Development concept. In its evolution phases one can realize dynamic reciprocities among the agents involved and reactive changes to the results achieved at earlier phases. Recognizing the several environmental crises experienced by humanity and their interdependence, and the unsustainable trajectory of economic activities a new paradigm of economic organization has been debated: the Green Economy The transition to this paradigm is sustained mainly on investments reallocation and the increasing use of Eco-Innovations. This paper is aimed at presenting an overview of the Eco-Innovation among Brazilian firms with the main goal of understanding their behavior. We have used data from PINTEC and international references as sources of information. The results indicate that Eco-Innovative firms represent 33,5% of firms surveyed by PINTEC. The main types of Eco-Innovation implemented are: environmental management techniques (23,975 firms), reduced environmental impacts (13,159 firms), and reduced consumption of raw materials (10,034 firms). Internal factors to firms (dynamic production process), as well as external factors (environmental laws and regulations) may explain the firms participation heterogeneity in each subsector.
Drets: Tots els drets reservats
Llengua: Portuguès.
Document: article ; recerca ; publishedVersion
Matèria: Economia verde ; Tecnologia ; Eco-inovação ; Inovação ambiental ; PINTEC ; Green economy ; Technology ; Eco-innovation ; Environmental innovation pintec
Publicat a: Revibec : revista de la Red Iberoamericana de Economia Ecológica, Vol. 26 (Octubre 2016) , p. 73-87 (Articles) , ISSN 1390-2776

Adreça original: https://www.raco.cat/index.php/Revibec/article/view/314919


15 p, 413.8 KB

El registre apareix a les col·leccions:
Articles > Articles publicats > Revibec
Articles > Articles de recerca

 Registre creat el 2016-11-24, darrera modificació el 2019-02-02



   Favorit i Compartir